Primeiros socorros para cães



veterinario





Ferimentos, como cuidar?


Se você suspeita que seu cachorro tem um ferimento perfurante, observe sinais de choque, que incluem gengivas pálidas ou brancas, batimento cardíaco e respiração rápidas.


Passe uma guia ao redor do pescoço do cachorro e então ao redor de um objeto fixo. Puxe o cachorro para perto deste objeto e amarre a guia de maneira que ele não possa mover a cabeça. Faça uma focinheira no cachorro para sua proteção se necessário.
Mantenha a pressão sobre a compressa para parar o sangramento.

Se o sangue encharcar o curativo, NÃO o remova.
Coloque outro curativo por cima e continue pressionando até parar de sangrar.
Se o sangramento não parar em até 5 min, continue pressionando o ferimento e leve o cachorro imediatamente ao veterinário.
Se você não consegue remover o objeto e o cachorro é grande demais para ser erguido, coloque-o deitado de lado no chão.
Se retirar o objeto e o cachorro ainda não estiver respirando, sinta sua pulsação colocando seus dedos 5 cm atrás do cotovelo do cachorro no meio do peito. Faça respiração artificial.


NÃO tente remover o objeto.

Coloque panos limpos ou compressas estéreis ao redor do ponto de entrada. Faça uma bandagem firme ao redor do ponto de entrada. Leve o cachorro imediatamente ao veterinário.
No caso de um grande ferimento, coloque sua mão sobre o curativo e pressione com firmeza.


Me cão foi envenenado, o que fazer?


Alguns sinais são baba excessiva, vômitos, diarréia, dor abdominal, tremores, nervosismo, convulsões, coma e odor característico do produto químico no corpo.
Se o cão estiver comatoso ou convulsivando, enrole-o em um cobertor e leve-o imediatamente a um veterinário junto com a embalagem do produto, planta ou folha suspeito de ser a causa do envenenamento.




E se ele engasgar?



Abra a boca do cachorro cuidadosamente, segurando a mandíbula superior com uma mão sobre o focinho.
Pressione os lábios do cão sobre os dentes superiores apertando com seu polegar em um lado e os outros dedos no outro, de maneira que os lábios do cachorro fiquem entre seus dentes e os dedos. Aperte com firmeza para forçar a boca a ficar aberta.
Se você consegue ver o objeto, tente removê-lo com seus dedos. Se não conseguir remover o objeto e o cachorro for pequeno o suficiente, segure ele pelas pernas traseiras, vire-o de cabeça para baixo e chacoalhe vigorosamente. Bater nas costas também pode ajudar a mover o objeto.

Coloque a sua mão atrás da caixa torácica e aperte para baixo e um pouco para frente, com firmeza. Solte. Repita rapidamente várias vezes até o objeto ser expelido.
Se não conseguir retirar o objeto, leve o cachorro imediatamente ao veterinário.



O que fazer se meu cachorro tiver um ataque cardíaco?


Ao receber um forte choque ao morder fio elétrico, ser atropelado, sofrer quedas ou traumatismos graves, afogamentos ou ainda se o cachorro for cardíaco isso pode acontecer.


Para identificar a parada cardíaca deve-se colocar a mão sobre o lado esquerdo do peito do cão. Se não há sinais de batimentos cardíacos ou não há movimentos respiratórios deve-se iniciar a massagem cardíaca:

Dentro de no máximo 5 minutos deite o cão sobre o lado direito.


Respiração artificial: com a sua mão, feche a boca do cachorro segurando firmemente o focinho. Eleve a cabeça dele e encoste sua boca no focinho dele. Sopre para dentro das narinas até sentir que o peito do animal se eleva. Deite a cabeça do animal e pressione o peito dele delicadamente para que o ar saia. Em 1 minuto, repita o procedimento 8 a 10 vezes. Verifique se o animal volta a respirar. Continue a respiração artificial, caso ele ainda não esteja respirando.




Massagem cardíaca: Coloque a palma da sua mão sobre o coração dele. Faça uma pressão firme e rápida sobre a região e solte. Você deve pressionar rapidamente e soltar uma vez por segundo. No caso de cães muito pequenos, use as pontas dos dedos para pressionar o coração. Massageie por um minuto e observar se os batimentos cardíacos voltam.



OBS: no caso de você ter que realizar conjuntamente a massagem cardíaca e respiração artificial, faça uma seqüência de 5 ou 6 pressões sobre o coração, intercaladas por uma respiração.





É isso aí pessoal, até a próxima!!!






Unhas do cachorro: Cortar ou não?


cortar unha do cachorro

Aparar as unhas dos cães pode mesmo ser necessário, já que elas podem machucá-los de diferentes modos, mas também pode ser totalmente dispensável. Alguns animais conseguem manter as unhas aparadas naturalmente, com o desgaste natural oferecido às unhas em contato com o solo, piso de cimento, etc. 
Mas se você estiver ouvindo aquele barulhinho de unhas batendo no piso, está na hora de cortá-las. Caso você não tenha experiência e material apropriado – um cortador específico à venda em pet shops – é melhor deixar a tarefa nas mãos de um veterinário.
cortar unha do cachorro



Isso porque dentro da unha dos cães há um tecido vivo composto de sangue e nervos que é facilmente visualizado em unhas claras, mas impossível de ser visto nas escuras. A unha deve ser cortada sem atingi-lo, ou o animal sentirá dor e o sangramento pode ser considerável. Muitas pessoas preferem lixar as unhas ao invés de cortá-las, mas também para isso é preciso cuidado e ferramentas específicas. Para cachorros de unha escura o segredo é cortar aos poucos e lixar.

cortar unha do cachorro


Unhas compridas não são apenas desconfortáveis, dificultam o caminhar, lascam ou quebram machucando e às vezes infeccionando e podem até provocar problemas em ossos e articulações, que só pioram se ainda por cima o animal estiver acima do peso ideal e/ou em fase de crescimento. 
Além disso, as unhas podem crescer tanto que avançam sobre as almofadas das patas, perfurando-as e inflamando. Este risco é mais comum na chamada quinta unha ou unha de lobo, aquela que fica pouco acima da pata e que nunca encosta no chão.




Fonte: http://ndonline.com.br/florianopolis/colunas/mae-de-cachorro/200949-e-mesmo-necessario-aparar-as-unhas-de-caes-e-gatos.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...